Tiago Barbosa conta como é ser Simba, de “O Rei Leão”, em Madrid.

Por Paulo Neto.

image3

TIAGO BARBOSA: “Estudo espanhol 4 vezes por semana e tenho fonética 5 vezes por semana para que eu possa falar como um espanhol”.

O carioca Tiago Barbosa, 32, começou a cantar aos 7 anos inspirado pelo pai músico. Aos 11 já cantava profissionalmente na Orquestra Sinfônica de São João do Meriti-RJ, sua cidade-natal. Foi preparador vocal do grupo Nós Do Morro, do Vidigal e há 4 anos teve a chance de brilhar na montagem brasileira de “O Rei Leão” (The Lion King), tendo sido considerado por Julie Taymor um dos melhores Simbas do mundo. Depois, compôs os elencos das produções “Mudança De Hábito” (Sister Act) e “Cinderella”. Nesta última teve a chance de ser cover do príncipe Topher, sendo o primeiro negro a viver o príncipe da Cinderella. Há 1 ano ele tem sido Simba na montagem espanhola de “O Rei Leão” (“El Rey León”). Na entrevista a seguir ele conversa sobre esta oportunidade de trabalhar na Europa e também revela que estará em um videoclipe de “A Bela E A Fera”, da Disney, divulgando o tour pela Espanha do espetáculo, que será lançado em breve. Revelou também que foi convidado para protagonizar a montagem alemã de “Kinky Boots” mas, por enquanto, não pôde aceitar por conta do trabalho atual.

image5

Simba no Brasil e na Espanha: “Trabalhar para a Disney pressupõe não errar”.

#INCITARTE – Mesmo tendo sido uma montagem ‘replica’ (exatamente a mesma), “O Rei Leão” brasileiro deve ter tido suas pequenas diferenças e sutilezas comparadas à montagem espanhola. Quais seriam?

TIAGO BARBOSA – Cada franquia comprada respeita a cultura e a particularidade do país onde está sendo montado. No Brasil, tinha um pouco de berimbau e um batuque bem brasileiro! Aqui na Espanha é mais tradicional. O momento de Timão e Pumba com as hienas, aqui é recheado com uma canção sevillana, que é um dos pontos altos do show! Nós, atores brasileiros, somos intensos. Então depois de 2 anos e mais 9 meses de audições, eu tive que entender essa nova forma de atuar e ser mais técnico. Até porque, fazemos de 9 a 10 shows por semana! Iniciamos na terça e vamos até domingo.

#INCITARTE – Depois de quase 1 ano protagonizando a montagem espanhola de “O Rei Leão”, como você avalia essa experiência?

T.B. – Tenho aprendido muito trabalhando aqui. Minha vida mudou muito. Existe um respeito muito grande dos diretores para com meu trabalho e isso facilita muito! Não foi nada fácil iniciar esse trabalho. Estudo espanhol 4 vezes por semana e tenho fonética 5 vezes por semana para que eu possa falar como um espanhol. Tive que melhorar meu corpo e a alimentação para poder ter condições de voltar a esse trabalho. Sinto-me orgulhoso de ter chegado aqui e outras portas estão se abrindo.

#INCITARTE – Em que medida atuar em outro idioma pode ser empolgante e cansativo ao mesmo tempo? Emitir a voz em espanhol, ao cantar, é diferente em que medida?

T.B. – É desafiador! Trabalhar para a Disney pressupõe não errar! Trabalhei com este texto 3 anos, fazendo 8 sessões por semana! E agora fazer este mesmo texto em outra língua, é um trabalho em dobro! Sou muito perfeccionista. Quero fazer o meu trabalho com a maior excelência possível, estudo fonética quase todos os dias para falar como um nativo. É uma exigência da empresa e eu adoro desafios! A voz mudou sim. É uma forma diferente de emissão. E cantar em espanhol é uma delícia.

#INCITARTE – Você está morando em Madrid há mais de um ano. Como é essa experiência de viver na Europa?

T.B. – No início, tudo são flores! Cheguei no meio do verão, eu, carioca da gema, acostumado com o calor. Isso foi uma maravilha! Mas aqui eu faço de 9 a 10 espetáculos por semana! O elenco é super técnico. Temos folga somente às segundas! Não sobra tempo suficiente para conhecer a cidade. É uma questão de escolha. Esse ano escolhi trabalhar, conquistar meu espaço e comprovar que o Brasil não é feito só de carnaval. Europa é Europa! O dinheiro rende! Qualidade de vida! Segurança, saúde. Cada um cuidando de sua vida.

image2

#INCITARTE – Você interpretou o mesmo papel na montagem brasileira. É diferente a dinâmica entre os atores do elenco europeu?

T.B. – É diferente sim. Mas estou aprendendo muito com eles. O mais gostoso é perceber que Timão (António Curros) e Pumba (Ramón Balash), dentro e fora de cena, são meus parceiros, conselheiros-amigos. E Nala (Cristina Llorente), minha joia rara, e isso na hora da cena dá uma boa ajuda.

#INCITARTE – A plateia, na Europa, difere da brasileira em quais reações?

T.B. – Nada substitui o calor do público brasileiro, do meu país.

#INCITARTE – Vale a pena estar longe da família e dos amigos para atuar numa produção internacional?

T.B. – Eu agarrei a oportunidade de poder iniciar minha carreira internacional! Cheguei aqui e em 3 meses comecei a falar a língua deles. Em 5 meses fui convidado para cantar na Embaixada Americana na Espanha. Já recebi convites para estrelar outros espetáculos aqui e em outros países. Fui chamado para estrelar “Kinky Boots” na Alemanha mas não conseguirei por conta desse compromisso como Simba aqui em Madrid. Nunca imaginei que isso poderia acontecer. Estou me permitindo voar! Mas nada substitui um abraço de pai. Vale a pena, sim, mas o meu bem maior é minha família.

#INCITARTE – Seu contrato durará mais um ano? É correto afirmar que seu salário triplicou em relação ao salário brasileiro?

T.B. – Graças a Deus eu venho conquistando meu espaço. É correto afirmar que estou trabalhando dobrado aqui. Já fiz 3 shows-solo nesse país e estou caminhando para o quarto show com canções em espanhol.

#INCITARTE – A porta foi aberta para você. Tem intenção e vontade de atuar em outras produções internacionais ao redor do mundo?

T.B. – Tudo tem seu tempo e eu sei onde quero chegar.

image4

#INCITARTE – Estando em cartaz com 9 sessões por semana, dá tempo de ver outros musicais e outras peças em cartaz em Madrid?

T.B. – Infelizmente, ainda não dá tempo. Acabo na minha folga me reunindo com pessoas e formando uma produção, pensando na minha carreira internacional alem do Él Rey León, mas adoraria ter tempo para ver tudo sim.

Comente via Facebook