“O Eterno Aprendiz”: Homenagem a Gonzaguinha arrebata público carioca e lota os 1.222 lugares do Teatro João Caetano.

Por Paulo Fernando Góes.

Em cartaz no Teatro João Caetano, na Praça Tiradentes (RJ), o musical “Gonzaguinha: o Eterno Aprendiz” vem nos relembrar a força do Teatro e o interesse do público em consumir cultura. Para os 1.222 pagantes que vão conferir a homenagem ao filho (registrado, mas não natural) do Rei do Baião, Luiz Gonzaga, a crise financeira e a violência não são motivos para ficar em casa. Para os produtores, a falta de patrocínio também não é motivo para não subir ao palco de um Teatro tão grande como o João Caetano.

A equipe de 9 profissionais do espetáculo vem de São Paulo e do interior de Minas Gerais, todo fim de semana, para as apresentações que acontecem de sexta-feira até domingo, durante o mês de setembro. A produção local da “Boca Fechada Produções”, comandada pelo produtor João Luiz Azevedo (autor do livro ‘Berta Loran – 90 anos de Humor’, da editora Litteris), cuida da assessoria de imprensa, sonorização e iluminação, tudo custeado unicamente pela bilheteria.

GONZAGUINHA 03 x

“Gonzaguinha: O Eterno Aprendiz” – Sucesso absoluto com o público carioca.

“Gonzaguinha: O Eterno Aprendiz” conta a história de um dos maiores compositores e intérpretes brasileiros, em uma obra que reúne artes cênicas e música. O espetáculo apresenta passagens da vida do artista que iniciou sua trajetória na década de 60 em meio aos tropeços da ditadura militar e seguiu cantando seus amores e anseios pela vida.

No palco, os nove artistas – um ator, três cantores e cinco instrumentistas – fazem brilhar ainda mais a obra de Gonzaguinha, que deixou um legado de músicas belíssimas e letras inteligentes que marcaram gerações e foram imortalizadas nas vozes de grandes intérpretes como Maria Bethânia, Elis Regina, Simone e Fagner, por exemplo.

Dezesseis músicas que misturam xote, samba, baião e a música romântica do poeta do povo são apresentadas nesse musical que leva o público a uma catarse coletiva, onde todos cantam junto os sucessos de Gonzaguinha.

gonzaguinha 05

Intercalada à dramaturgia, estão no repertório sucessos como “Explode Coração”, “Recado”, “Começaria Tudo Outra Vez”, “Moleque”, “Sangrando”, “O Que é o Que é?”, “Ponto de Interrogação”, “Eu Apenas Queria Que Você Soubesse”, “Com a Perna no Mundo”, “Grito de Alerta”, “De Volta ao Começo”, “Palavras”, “É”, “Diga Lá, Coração”, “Espere por Mim, Morena” e “Vamos a Luta”, todas assinadas por Gonzaguinha.

O musical já veio antes ao Rio de Janeiro na Sala Municipal Baden Powell (em Copacabana) e também já cumpriu temporadas em Salvador (Teatro Jorge Amado), São Paulo (Teatro Brigadeiro, Eva Wilma e BTC), Belo Horizonte (Teatro Alterosa), São Luís do Maranhão (Teatro Arthur Azevedo), Brasília (Teatro Ulisses Guimarães), Fortaleza (Teatro do Shopping Via Sul) e Manaus (Teatro Manauara). Agora os cariocas tem somente mais 2 fins de semana para conferir este sucesso que está em cartaz a preços populares no Teatro João Caetano.

Gonzaguinha 04

“GONZAGUINHA: O ETERNO APRENDIZ – O MUSICAL”

Com Rogério Silvestre

Concepção do espetáculo: Dr Kleber Lincoln e Maestro Amaury Vieira

Texto: Gildes Bezerra

Diretor Musical: Rafael Toledo

Diretor Teatral: Breno Carvalho

Guitarra, violão e voz: Rafael Toledo

Bateria: Alcione Ziolkowski

Baixo: Júlio Melo

Teclado: Omar Fontes

Sax, flauta e cavaquinho: Buga Júnior

Cantores: Bruna Moraes, Paulo Tiso (Tutuca) e Nathallie Alvin

Produção, Assessoria de Imprensa e Marketing: João Luiz Azevedo

Teatro João Caetano

Praça Tiradentes, Centro, Rio de Janeiro.

6a e Sábado, às 19 horas. Domingo, às 18h.

Ingressos: R$ 40 (inteira) | R$ 20 (meia para estudantes, jovens até 21 anos, acima de 60 anos e assinantes “O Globo”)

Somente até 30 de Setembro!

Comente via Facebook