“Agosto”: Destaque da temporada carioca, drama familiar encerra temporada no Teatro SESI no dia 4 de fevereiro.

Por Cristiano Ayres.

O espetáculo “Agosto”, do americano Tracy Letts, um dos autores mais importantes do teatro contemporâneo norte americano, está em cartaz no Teatro SESI (RJ) até 4 de fevereiro, com direção e adaptação de André Paes Leme. Sucesso de público e crítica na temporada de 2017, a peça é vencedora do prêmio Pulitzer (na categoria Melhor Drama) e Tony (na categoria Melhor Texto). Estreou em Chicago, em 2007, na montagem do Steppenwolf Theatre Company (companhia a que pertence Letts) e foi depois encenada em Londres e Nova York, dentre outras cidades e países.

Agosto - foto @ Elisa Mendes

Elenco de peso: 11 grandes atores dividem a cena em “Agosto”. FOTO: Elisa Mendes.

A trama gira em torno do reencontro entre uma mãe e suas três filhas, após o desaparecimento do patriarca da família. Fatalmente, a ocasião se desdobra em uma série de conflitos que trazem à tona segredos e escândalos envolvendo todos os integrantes da família.

Guida Vianna, em excepcional atuação, vive Violet, uma mãe dependente de ansiolíticos em tratamento quimioterápico para tratar um câncer. A personagem é dona de um humor peculiar e mordaz que não mede as palavras para alfinetar quem quer que seja. Comemorando quatro décadas de carreira, Guida tem uma definição clara de sua personagem: “Uma mulher que vive uma situação limite, literal e metaforicamente falando. Literal porque faz quimioterapia para um câncer de boca, e talvez sua morte esteja anunciada. Metaforicamente, porque sua família está se desmantelando: o marido sumiu, as filhas só esperam o funeral para partir e a ela só restará permanecer sozinha aos cuidados de uma empregada que ela não conhece”.

A narrativa é conduzida de modo orgânico pela direção brilhante de André Paes Leme. A iluminação é de Renato Machado, os figurinos de Patricia Muniz e a música de Ricco Viana. A cenografia de Carlos Alberto Nunes, muito objetiva, mostra cadeiras amontoadas, livros espalhados pelo chão, abajur, cabides e demais objetos que são os signos da desordem instalada naquela família.

FOTO: Silvana Marques.

GUIDA VIANNA, com a peruca da personagem Violet: favorita nos prêmios Shell e CESGRANRIO. FOTO: Silvana Marques.

A difícil relação entre Violet e suas filhas é o fio condutor da história, cada uma com suas questões, conflitos e idiossincrasias.

“Violet guarda mágoa de Bárbara (Letícia Isnard) porque ela não voltou para casa quando soube do seu câncer, mas voltou quando o pai desapareceu. É a filha preferida porque Violet a julga a mais inteligente e a mais parecida com ela, e os temperamentos parecidos levam as duas a embates frequentes”, define Guida. Ela e Letícia Isnard concorrem na categoria Melhor Atriz dos prêmios Shell e no CESGRANRIO, somente Guida concorre com outros grandes nomes.

Em 2013, a obra inspirou o filme “Álbum de Família”, protagonizado por Meryl Streep e Julia Roberts. A Argentina também já recebeu a montagem com Norma Aleandro como Violet. A primeira montagem no Brasil de “Agosto” se deu através da produtora Maria Siman, da Primeira Página Produções, em parceria com Andréa Alves e Sarau Agência de Cultura Brasileira (mesma de “Auê”). A dupla está indicada na categoria especial ao Prêmio Botequim Cultural “pela resistência/coragem em tempos atuais de produzir um espetáculo com 11 grandes atores”.

Fatos do passado que emergem, discussões acaloradas, as espinhosas e delicadas relações de mãe e filhas, traição, segredos que envolvem outros membros da família e uma série de epifanias desnudam-se diante do espectador neste espetáculo. “Agosto” oferece ao público uma tensão diferente e impactante a cada cena, mas também há momentos de humor permeando o espetáculo.

No momento, dividindo- se entre Rio e Lisboa, o diretor André Paes Leme diz que o primeiro cuidado que teve com a adaptação foi “suavizar o contexto norte americano” da peça. O segundo foi em relação ao “realismo acentuado”, proposto pelo autor: “Priorizei as situações de conflito e busquei não valorizar ao detalhe a construção do ambiente de cada cena.”, explica.

“Me interessa a complexidade das relações familiares, a intensidade com que depositamos, no núcleo familiar, tanto um amor inquestionável como também despejamos as angústias e inseguranças de nossas vidas. Textos como esse revelam o quanto imprevisível é o comportamento humano.”, pontua o diretor.

Reabrindo o Teatro SESI aos domingos, a montagem de “Agosto” é um must see do verão carioca.

 

“AGOSTO”

Direção: André Paes Leme

Com: Guida Vianna, Letícia Isnard, Claudia Ventura, Claudio Mendes, Eliane Costa, Guilherme Siman, Julia Schaeffer, Alexandre Dantas, Marianna Mac Niven, Isaac Bernat e Paulo Giardini (revezando os personagens Beverly Weston/Bill Fordham), Lorena Comparato e Isabella Dionísio (revezando a personagem Jean Fordham).

Teatro SESI Centro (Av. Graça Aranha, 01, Centro – RJ)

5a, 6a e sábado às 19h

Domingo, às 18h

Ingressos: R$40 (inteira) e R$20 (meia)

Somente até 04 de fevereiro!

Comente via Facebook